O Complexo

O Complexo Pequeno Príncipe é formado por três unidades – o Hospital Pequeno Príncipe, a Faculdades Pequeno Príncipe e o Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe – que trabalham de forma integrada e complementar para promover saúde, educação, pesquisa, arte, cultura e mobilização social.

O Hospital
Unidade de assistência do Complexo, o Pequeno Príncipe cuida da saúde dos meninos e meninas de todo o Brasil. É mais do que o maior hospital exclusivamente pediátrico do país. É um centro de referência onde se pratica e pesquisa o que há de mais moderno para o diagnóstico e o tratamento de crianças e adolescentes.

Oferece atendimento em 32 especialidades e é referência em procedimentos de alta e média complexidade. A instituição tem 370 leitos – 60 deles em UTIs – e destina 70% da sua capacidade a pacientes provenientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Somente em 2017, realizou 305 mil atendimentos ambulatoriais, 22 mil internações, 20 mil cirurgias, 829 mil exames e 213 transplantes de órgãos, tecido ósseo e medula óssea.

Berço da Pediatria paranaense, o Hospital forma especialistas em diferentes especialidades há mais de quatro décadas. Mais de 2 mil médicos pediatras, anestesistas, ortopedistas e cirurgiões pediátricos de diferentes regiões do país, por exemplo, já complementaram sua formação e fizeram estágios e residências na instituição.

O Instituto
O Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe busca, por meio de seus projetos, novos métodos de diagnóstico e formas de tratamento mais assertivas, além de investigar doenças complexas da infância. Assim, seu trabalho contribui para a redução da mortalidade infantojuvenil.

Conta com 15 pesquisadores, que, atualmente, se dedicam a 95 projetos divididos em sete linhas de pesquisa. Com uma equipe altamente capacitada, o Instituto de Pesquisa tem enfrentado o desafio de fazer pesquisa no cenário atual da saúde no Brasil e oferecido importantes contribuições para proporcionar mais qualidade de vida e bem-estar a pequenos pacientes.

As atividades de pesquisa do Pequeno Príncipe colaboram de forma decisiva para que a instituição faça sempre mais e melhor por meio da medicina de alta e média complexidade. Os estudos científicos permitem, ainda, que a instituição amplie o raio de alcance de seus trabalhos no Brasil e no mundo.

Clique aqui para participar.