Gala Pequeno Príncipe, mais uma vez, mostra que nobre é contribuir

A noite coroada de elegância, alta gastronomia, cultura e solidariedade que marca os jantares do projeto Gala Pequeno Príncipe, realizado desde 2011, soma esforços a outras iniciativas e tem contribuído para viabilizar as atividades de assistência e pesquisa do Complexo Pequeno Príncipe. A edição de 2017, realizada em Nova York, superou a expectativa de arrecadação, ultrapassando os U$ 1,1 milhão (cerca de R$ 3,8 milhões).

Os valores captados são utilizados no desenvolvimento de pesquisas, em inovação e assistência, com investimento em recursos humanos, equipamentos, materiais e medicamentos de alto custo.

Momentos muito especiais foram compartilhados com as co-chairs Daniele Giacomazzi Behring, Amalia Spinardi Thompson Motta e Belinda Badcock Brito; o padrinho do projeto, chef Claude Troisgros; e o homenageado da noite, o médico Rodrigo Vianna, referência mundial em transplante multivisceral. O reconhecimento dos apoiadores ao importante trabalho realizado por ele, alinhado com a missão de amor e proteção à infância do Pequeno Príncipe, foi um dos momentos mais marcantes da noite, quando todos o aplaudiram em pé.

“Esse evento é muito mais do que uma noite de celebração e mobilização de recursos. Ele se estende ao longo do ano e contribui com saúde e vida para milhares de crianças e adolescentes”, enfatiza a diretora executiva do Hospital Pequeno Príncipe, Ety Cristina Forte Carneiro.

O médico Rodrigo Vianna foi o homenageado da noite

 

Utilização dos recursos captados com o Gala Pequeno Príncipe 2017:

Confira um vídeo sobre o Gala Pequeno Príncipe 2017, em Nova York, e veja mais momentos do evento na galeria de fotos.