Pequeno Príncipe é um dos mais importantes centros de cirurgia cardíaca pediátrica do Brasil

A cardiopatia congênita é a terceira maior causa de morte de bebês antes de completar 30 dias de vida, correspondendo a cerca de 10% das causas de óbitos infantis. Estima-se que nasçam cerca de 30 mil bebês com cardiopatias congênitas todos os anos no Brasil. Desse total, 70% a 80% (24 mil ao ano), segundo o Ministério da Saúde, precisam ser operados, metade deles (12 mil) ainda no primeiro ano de vida.

No Brasil, há poucos centros especializados no atendimento a bebês de 0 a 29 dias. O Hospital Pequeno Príncipe é um deles. Veja a relevância do serviço da instituição para o país, segundo estudo feito pelo médico cirurgião Valdester Cavalcante Pinto Júnior, em sua tese de mestrado:

– Dos 20 principais centros brasileiros, o Pequeno Príncipe é o único que realiza mais de 50 cirurgias por ano para correção de cardiopatias congênitas em crianças de até 29 dias de idade pelo SUS;

–  Apenas sete serviços brasileiros realizam mais de 200 cirurgias por ano em crianças acima de 1 ano – um deles é o Pequeno Príncipe; e

– Apenas dois serviços no Brasil realizam mais de 100 cirurgias em crianças com idade entre 1 mês e um ano – um deles é o Pequeno Príncipe.

 

Leia mais:
Demanda sempre crescente